Senadores avaliam que o pronunciamento de Temer não foi convincente e defendem renúncia Notícia postada em 19.05.2017

Diversos senadores criticaram o pronunciamento do presidente Temer em que ele afirmou que não vai renunciar diante das denúncias de obstrução de Justiça. Para o senador Paulo Paim (PT-RS), o presidente Temer “não convenceu ninguém e não trouxe nenhuma contraprova”. O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) afirmou que Michel Temer acabou admitindo o crime de prevaricação por não ter denunciado o pagamento da mesada pelo dono da JBS, Joesley Batista, para o ex-deputado Eduardo Cunha. Já os senadores aliados defendem cautela nos julgamentos e dizem que os interesses do país devem se sobrepor às disputas políticas. A reportagem é de Hérica Christian, da Rádio Senado.


| OUÇA AQUI |

Compartilhe nas redes sociais: