Paulo Paim critica o novo Refis e diz que medida estimula a sonegação Notícia postada em 03.10.2017


O senador Paulo Paim (PT-RS) criticou a proposta em análise na Câmara dos Deputados que trata de um novo refinanciamento das dívidas de contribuintes, na maioria empresários, com a Receita Federal, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e a Procuradoria-Geral da União. Para o senador, esses descontos estimulam a sonegação de impostos e de contribuições.

Contrario à reforma da Previdência, Paim ressaltou que muitas desses débitos são do caixa que garante o pagamento de aposentadorias e pensões. Disse que essa dívida chega a R$ 1 trilhão.

- A proposta de um novo Refis foi convertida em luxuoso presente aos sonegadores. Mais um estímulo ao calote fiscal. Não pague porque depois o Congresso te perdoa - disse o senador.

Paulo Paim também voltou a criticar a reforma trabalhista. Citou reportagem do jornal Folha de S. Paulo, segundo a qual a reforma desanimou os investidores dos Estados Unidos. Uma das reclamações está ligada ao fato de que no Brasil ainda não pode haver redução de salários. Um dos investidores teria dito que isso é a coisa mais anticapitalista que existe.

Agência Senado 

Compartilhe nas redes sociais: