Aula Pública sobre Reformas reúne dezenas de pessoas em Taquara Notícia postada em 13.11.2017


O Centro Educacional Índio Brasileiro Cézar ficou repleto de trabalhadores, lideranças políticas e sindicais na noite de quinta (09). Elas participaram da Aula Pública em defesa dos direitos dos trabalhadores e contra as reformas Trabalhista e da Previdência.

Organizada pelo Comitê Regional Contra as Reformas e em Favor do Serviço Público, o evento Reforma trabalhista  aprovada. E agora? Barrar a Reforma da Previdência! esclareceu itens das reformas que ameaçam direitos constitucionais e alternativas de enfrentamento àquilo que é considerado um “retrocesso em curso no País”.

O debate contou com a presença do Senador Paulo Paim (PT/RS), do Procurador do Ministério Público do Trabalho, Rogério Fleisschmann; de representantes de centrais sindicais e sindicatos - CTB (Abigail Pereira), CUT (Simone Goldschmidt), Nova Central (Oniro Camilo), Sindicato dos Sapateiros de Parobé, Sindicato dos Bancários do Vale do Paranhana, Sindicato dos Comerciários, entre outros.

Senador recebe documentos
No evento, o Senador Paulo Paim recebeu dois documentos: um abaixo-assinado para que seja criado um projeto de lei de iniciativa popular para revogação da Reforma Trabalhista, entregue pelos integrantes do Sindicato dos Bancários da região; e, um manifesto contrário à tentativa de extinção da Justiça do Trabalho, entregue por servidores, magistrados e advogados que atuam no âmbito desta.

No documento entregue ao senador gaúcho, os representantes do judiciário criticam o que consideram “ataque desferidos por um governo ilegítimo, um legislativo permeado por esquemas de corrupção e uma mídia manipuladora, que tem o papel de desinformar a população”. Segundo eles, “a Justiça do Trabalho tem uma função social indiscutível, que é equilibrar os conflitos entre capital e trabalho, de modo que sua extinção ou seu sucateamento representará um retrocesso inaceitável, atingindo a todos os trabalhadores”.

Informações do Jornal Integração

Compartilhe nas redes sociais: