Oficina ensina técnicas de cultivo de horta para jovens com deficiência Notícia postada em 06.12.2017


Um grupo de 13 pessoas com deficiência física ou intelectual, formado por colaboradores do Senado e estudantes de São Sebastião, participou de uma oficina de horta de cheiro em pequenos espaços, na manhã desta quarta-feira (6). Promovido pelo Senado Inclusivo, do Núcleo de Coordenação de Ações Socioambientais, o projeto integra a programação da 11ª Semana de Valorização da Pessoa com Deficiência.

O evento foi idealizado pela servidora Raquel Oliveira, facilitadora da oficina ao lado de Érico Zorba, ambos do NCAS. Raquel acredita que a iniciativa é uma oportunidade de humanizar a instituição e estreitar laços com a comunidade.

— A intenção dessa oficina era que esses adolescentes pudessem interagir com o meio social, com uma Casa como o Senado. O interesse é que eles tenham contato com a terra, com os temperos — justificou.

Em uma hora de duração, os participantes aprenderam sobre agroecologia e puderam conhecer técnicas para criar hortas em espaços reduzidos, utilizando materiais reciclados, como garrafas pet. Para Érico Zorba, o maior ganho do encontro foi a troca de conhecimentos entre os jovens.

— Teve troca de experiências, o que é sempre interessante nessas oficinas. As pessoas vêm com seu conhecimento, compram uma planta que conhecem e contam alguma história sobre aquela planta, uma ligação cultural. Às vezes, relembram que já comeram aquela planta. E isso tudo é sempre muito enriquecedor.

No grupo, havia colaboradores com deficiência intelectual que atuam na Biblioteca, por meio de um convênio firmado com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE-DF) e estudantes com deficiência física ou intelectual do Centro Educacional São Francisco, de São Sebastião.

Agência Senado 
Compartilhe nas redes sociais: