Senador Paim reuniu grupo da Frente Ampla Pelo Brasil em Canoas Notícia postada em 21.12.2017


Evento que ocorreu nesta quarta-feira, 20, reuniu diversas centrais sindicais e movimentos sociais e teve como objetivo a mobilização para 2018 contra a reforma da previdência e eleições de candidatos comprometidos com os trabalhadores.
 
O senador Paulo Paim – PT/RS reuniu um grupo de mais de 70 lideranças representando diversas centrais sindicais (CUT – CTB – UGT – Nova Central E CSB; Federações de trabalhadores ligados a agricultura familiar (Fetraf e Fetar); movimentos sociais LGBTI – Diversidade Canoas e o Movimento Negro, a fim de fazer uma análise da conjuntura política atual, e traçar os rumos de atuação para 2018 principalmente nos temas que tratam da reforma da previdência e as eleições 2018.

Paim saudou a todos os presentes e em especial ao povo argentino que segundo ele “independente do resultado, eles lutaram e vão continuar lutando contra a reforma da previdência” e anunciou que no dia 5 de fevereiro, CDH do Senado realizará um grande debate contra a Reforma que tramita na Câmara dos Deputados. A reunião na CDH terá a   presença de lideranças de todo o Brasil.

Sobre a votação prevista para o dia 16 de fevereiro, Paim afirmou que “se eles quiserem votar a reforma, a gente para o país”. Segundo Paim, o Presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia, “já disse que se a reforma não for votada até o final de fevereiro, eles não votam mais”.Por isso, Paim salienta a importância destes movimentos de resistência. 

Claudir Nespolo presidente da CUT/RS convocou a todos para a mobilização do dia 24 de janeiro em Poro Alegre quando acorrerá o julgamento do ex-presidente Lula pelo TRF 4. “Defender o Lula é defender a democracia” afirmou Nespolo.  Claudir lembrou ainda que no dia 25 de abril de 2017 as centrais sindicais unidas “fizeram a maior greve da história do Brasil”. Para ele, as palavras de ordem para 2018 são: “coragem, ousadia e firmeza para irmos para cima deles”.

Guiomar Vidor presidente da CTB /RS citou que desde 2008 o mundo vive um processo de “regressão social com a  destruição de toda a rede de bem estar social que foi conquistada pelos trabalhadores ao longo de décadas”.

Norton Jubeli representante da UGT falou sobre a necessidade das centrais manterem a unidade para 2018 e conclamou a todos para “tirarem os trabalhadores da zona de conforto”.

Cleonice Bach da Fetraf/RS destacou a ida do senador Paulo Paim até uma propriedade rural na cidade de Selbach onde o senador pode acompanhar “in loco” como é o dia de um trabalhar rural. O senador atendeu o convite da agricultora Juliane Scheinder da Silva feito aos políticos através de um  vídeo que “viralizou” nas redes sociais
 
Eliane Gerber coordenadora da CSB/RS falou que 2017 “foi uma no duro, onde o voto doa maioria dos brasileiros foi rasgado”. Para ela, “2018 será um ano de uma luta difícil, mas não impossível”.
 
Guilherme Nunez Muniz Mister Diversidade Canoas e representante do movimento LGBTI garantiu o apoio do movimento ao mandato  e as causas defendidas pelo do senador Paulo Paim. Guilherme criticou o ataque aas leis que garantem direitos ao movimento e disse “onde há diversidade, há humanidade!”.
 
Celso Procópio representando do Codene/Movimento Negro afirmou que existe um a espécie de “pacto do mal com cerceamento de direitos que atinge a todos e em especial ao povo negro, da periferia”. Guilherme destacou a importância do Estatuto da Igualdade Racial que foi uma lei proposta pelo senador Paulo Paim. 
 
Eleições 2018
Paim afirmou que acredita que seja  “impossível que o povo vote em 2018 em candidatos que tiraram seus diretitos, que congelaram is investimentos em saldem, segurança e educação por 20 anos”.  Paim falou aos presentes sobre a necessidade de elegermos candidatos que tenham compromisso com as causas dos trabalhadores.
 
Reunião Nacional da Frente Ampla Pelo Brasil ocorre em fevereiro
 
A Frente Ampla pelo Brasil terá um encontro nacional em 24 de fevereiro em Brasília, na sede da CNTI – Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria onde serão traçar a linha de atuação, calendário de mobilização para os próximos anos e em especial para o ano eleitoral de 2018.
 
Lançada Cartilha da CPI da Previdência
O senador Paulo Piam foi o proponente e presidente da CPI da Previdência que desenvolveu seus trabalhos em 2017 e que em novembro aprovou o relatório do senador Hélio José (PROS/DF) que mostrou que a previdência é superavitária. “O problema é de gestão” afirma Paim. O senador conclamou a todos a fazerem o download da cartilha e imprimirem cópias para distribuírem para a população. A cartilha está à disposição no site www.senadorpaim.com.br
  
Rubem Pires Junior – MTb 9310/RS – Fone (51) 98478.13893
Fotos: Lutiana Mott
Facebook/frenteamplapelobrasil

Compartilhe nas redes sociais: