Um quinto das vagas ociosas nas universidades públicas devem ser reservadas aos idosos Notícia postada em 13.03.2018


Áudio
Proposta aprovada pela Comissão de Educação reserva vinte por cento das vagas ociosas dos cursos das instituições federais de ensino superior para os brasileiros com sessenta anos ou mais. Pelo texto, as universidades terão autonomia para decidir a forma de seleção dos idosos e as vagas não preenchidas devem voltar para o sistema de acesso universal.

O relator da matéria, senador Paulo Paim (PT-RS), destacou o processo de envelhecimento da população brasileira e defendeu políticas específicas para os idosos, que têm os piores indicadores educacionais e, muitas vezes, precisam trabalhar para garantir a renda familiar.

O autor do projeto, senador Eduardo Amorim (PSDB-SE), disse que a iniciativa vai evitar o desperdício de vagas ociosas e dar uma nova oportunidade aos brasileiros com sessenta anos ou mais.

A matéria segue para a Câmara dos Deputados.

Rádio Senado 
Compartilhe nas redes sociais: