Paim critica proposta de mudança nas regras de reajuste do salário mínimo Notícia postada em 05.04.2019
O senador Paulo Paim (PT-RS) fez um apelo em Plenário, nesta sexta-feira (5), para que o governo desista da ideia de mudar as regras de reajuste do salário mínimo.

Segundo o senador, o governo quer elevar o mínimo apenas pela inflação, e não mais pela inflação do ano anterior e a média de crescimento do produto interno bruto (PIB) dos últimos dois anos.

— Qual é o argumento do governo? Haverá uma economia de R$ 7,6 bilhões. Tirar de quem ganha um salário mínimo para fazer economia e achar que isso vai resolver alguma coisa neste país não vai resolver nada. Isso porque está tirando de quem ganha um salário mínimo o dinheiro do remédio, da alimentação, do pão, do leite, do aluguel. Quem ganha um salário mínimo, a maioria, não tem nem casa própria.

Paim ainda citou alguns dados que mostram um cenário ruim para as famílias brasileiras. Dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC) de março deste ano indicam que 62,4% das famílias estão endividadas, índice superior ao do mesmo período do ano passado, de 61,2%.

A mesma pesquisa revela que, em março, 23,4% das famílias endividadas estavam inadimplentes e 9,4% afirmaram não ter condições de pagar seus débitos.

O senador lamentou ainda o anúncio de reajuste de 5,6% da gasolina nas refinarias. Segundo ele, a medida gerará impacto no setor de transporte e, consequentemente, em toda a economia.

Agência Senado 
Compartilhe nas redes sociais: