CDH discute acesso do negro aos espaços de poder Notícia postada em 12.06.2019


O Brasil aboliu a escravidão há 131 anos, mas não rompeu, de fato, com o pensamento escravocrata. Esse foi o ponto de vista predominante entre os participantes de audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado (CDH) sobre a abolição da escravatura e ações afirmativas. Algumas pessoas que queriam participar do debate na CDH tiveram dificuldades de entrar no Senado.

O presidente do colegiado, senador Paulo Paim (PT-RS) lamentou o fato, que considerou uma demonstração concreta da dificuldade de acesso dos negros aos espaços de poder.

A reportagem é de Marcela Diniz, da Rádio Senado. Ouça o áudio aqui com mais informações.
Compartilhe nas redes sociais: