Sistema tributário brasileiro é distorcido, diz Paulo Paim Notícia postada em 09.07.2019


O senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou nesta terça-feira (9), em Plenário, que o sistema tributário nacional é distorcido. Para ele, isso acontece porque, no país, a tributação sobre consumo é maior que a sobre renda. Diminuindo os impostos sobre o consumo, defendeu Paim, sobrará mais dinheiro para as famílias, sobretudo, as das parcelas mais pobres. Para o parlamentar, a solução para a crise econômica e o desemprego passa necessariamente por uma reforma tributária.

— Queremos uma justiça fiscal que não penalize aqueles que mais precisam. Quem ganha mais, que pague mais. Quem ganha menos, que pague menos. Para dar um exemplo: países de primeiro mundo, quase todos têm tributação sobre grandes fortunas, grandes heranças. Iate paga tributo, jet ski paga, jatinho paga, aqui no Brasil, não paga. Agora, quem tem uma motinha para ir trabalhar tem que pagar — disse.

Paim também ressaltou que as famílias mais pobres viram sua renda diminuir em 14% nos últimos 7 anos, enquanto a renda acumulada dos mais ricos aumentou em 8,5%, no mesmo período.

— Uma equilibrada reforma fiscal e tributária dará, inclusive, mais competitividade para o país, ajudará no fortalecimento da renda dos que mais precisam e reforçará a arrecadação do Estado.

Agência Senado 

Compartilhe nas redes sociais: